Sobre

Introdução

Com 1,3 milhões pessoas mortos e 50 milhões feridos anualmente, a Segurança Rodoviária tornou-se um problema global. Estima-se que até 2020, mais de 2 milhões de mortes anualmente são provocadas por acidentes de tráfego – mais que qualquer outra pandemia global. As três regiões com as maiores taxas de mortalidade e lesão de estrada estão localizadas na África Subsariana, onde os mortos de acidentes rodoviários aumentaram em 62%, mudando da 13 principal causa a 9 entre 1990 e 2010. Para os jovens é já a 2ª a 4ª, principal causa de morte em toda região (Wordlbank, 2006, www.worldbank.org/grsf).

Devido à dimensão deste novo desafio, foram desenvolvidas diversas campanhas e iniciativas globais na última década. Descrevendo a morte de estrada global como um “grande problema de saúde pública que sequer pode afectar o desenvolvimento sustentável dos países” (Ban Ki-Moon in: UN General Assembly Resolution 64/255, 03/2010, pg. 7), a Assembleia-geral da ONU proclamou a década das Nações Unidas de Acção para Segurança Rodoviária 2011-2020. Uma rede ampla e coalizão, incluindo organismos de saúde pública, organizações de automobilismo, seguros rodoviários, ONGs, organizações internacionais, empresas e governos suportam medidas preventivas em países e comunidades para reduzir o risco ou a gravidade dos ferimentos de estrada em todo o mundo.

Em Moçambique, primeiros passos para um programa nacional de segurança rodoviária estão sendo estabelecidos desde 2006 com foco no desenvolvimento de uma estratégia de segurança da estrada nacional, reforçar a capacidade de gestão de dados do departamento de polícia de trânsito da cidade de Maputo e alguns projectos sobre segurança rodoviária e as crianças.

Porque em Pemba & Mocimboa da Praia

Em Moçambique consta-se um enorme aumento de veiculos nos últimos anos. Especialmente no norte de Moçambique e na cidade de Pemba temos um fluxo rápido de veículos e motocicletas devido a dinâmica económica e social. Uma vez que a população não está preparada, não está familiarizada com as regras do tráfego, não está consciencializada com um comportamento mais seguro, esta mudança nas nossas vias públicas representa um novo desafio.

A Campanha responde directamente a este novo deafio, alertando a consciência sobre segurança rodoviária e promovendo comportamentos mais seguros nas nossas vias.

Como que trabalhamos?

Ao longo de dois anos (2014-2016)  os activistas passam pelas escolas e comunidades de Pemba e Mocimboa da Praia para informar, animar e motivar. As actividades de sensibilização / consciencialização acontecerão através dum Edutainment chamado Showbiz que é uma Metodologia aprovada que envolve muitos instrumentos e ferramentas diferentes com maior sucesso na interacção com a audiência e na disseminação das mensagens: Teatro, Música, Pintura, Palestras, envolvendo mídias e tecnologias mordernas.

A nossa metodologia é participatória, criativa e inovativa. A campanha de Supatxenja é visível, forte e alarmante!

Qual e o nosso grupo alvo?

A campanha trabalha com diversos grupos alvos com finalidade de atingir a maioria das pessoas envolvidas no tráfego rodoviário da cidade de Pemba, Moçimboa da Praia e os arredores. Numa primeira fase do projecto focaliza aos utentes não-motorizados, especialmente os estudantes. O projecto identificou 16 comunidades e 24 escolas no centro urbano de Pemba e Mocimboa da Praia, beneficiando aproximadamente 10.000 membros das comunidades e 8.000 estudantes directamente através de treinamentos de consciencialização e acções concretas em relação ao melhoramento de segurança rodoviária.

O grupo alvo é entendido como parte activa no processo de melhorar a segurança nas vias públicas envolvendo-os em actividades de reprodução, da informação e identificação/implementação de pequenos projectos para maior segurança rodoviária.

Quem é que realiza as actividades de consciencialização?

Um grupo de jovens experientes na área de consciencialização que já trabalhavam para várias organizações internacionais e nacionais na sensibilização sobre temas sociais. Sendo jovem e experiente, eles encontram a melhor linguagem e maneira de atingir os jovens e crianças, de activar os espectadores e torna-los numa parte activa e interessada nesta temática.

Quem é que financia e suporta a campanha?

A Campanha é financiada por ANADARKO e trabalha em colaboração com as instituticões governamentais e não-governamentais nesta área.

Informação geral

  • Foco do projecto: Campanha de Segurança Rodoviária (CSR)
  • Área Geográfica: Cidade de Pemba & Mocimboa da Praia
  • Duração da CSR: 2 anos, Março 2014- Março 2016
  • Goal do Projecto: Contribuir para reduzir o número de acidentes
  • Objectivo do Projecto: Aumentar conhecimento e consciência sobre regulamentos na área de tráfego e segurança rodoviária e promover comportamento e attitudes mais seguros em relação ao tráfego rodoviário para mais de 18.000 utentes atravês duma campanha de comunicação bem desenhada e actividades integradas.
  • Objectivos específicos
    • Promover comportamento mais seguro para utentes da estrada atravês de consciencialização e actividades de sensibilização
    • Aumentar conhecimento e consciência dos grupos focais em relação a aspectos de segurança rodoviária
    • Empoderar as comunidades na articulação das suas necessiadades em relação à segurança rodoviária
    • Fortificar o diálogo político no nível municipal, provincial e nacional sobre importância deste tema
  • Grupo alvo: O projecto tem como focus na primeira fase os utentes não-motorizados, especialmente os estudantes. O projecto identificou 16 comunidades e 24 escolas no centro urbano de Pemba e Mocimboa da Praia, beneficiando aproximadamente 10.000 membros das comunidades e 8.000 estudantes directamente através de treinamentos de consciencialização e acções concretas em relação ao melhoramento de segurança rodoviária.
  • Parceiros do projecto: projecto será implementada pela AZUL Consultoria em colaboração com entidades governamentais (INATERR, Polícia de Transito, Município, DPEC), as escolas e outros stakeholders no sector privado e público.
  • Actividade
    • Consciencialização das comunidades e professores/alunos através de metodologias inovativos e atractivos sobre segurança rodoviária;
    • Criação dos grupos focais e treinamento de professores e dos núcleos comunitários na matéria de tráfego e segurança;
    • Apoio às comunidades e núcleos escolares no desenvolvimento duma voz para apelar ao governo de promover actividades de segurança rodoviária;
    • Melhorias de infra-estruturas em pequena escala. Por exemplo: implementar calmantes que protegem as crianças na sua rota para as escolas. Todas as melhorias serão realizadas em parceria com as autoridades locais relevantes

ANIMA - Estúdio Criativo em Maputo

HyperWerk

Azul Consultoria

Entre em contato

O seu nome (obrigatório)
O seu e-mail (obrigatório)
Assunto
A sua mensagem